Docinhos veganos



Não precisa esperar uma festa para fazer docinhos saudáveis, mas, se a ocasião for de festa, aproveite para encher a mesa com gostosuras com afeto e sem crueldade como essas!

Tem muitas receitas desses docinhos na internet, algumas minhas até risos risos, mas esse é o tipo de doce que dá para fazer no olho sem medo de errar na medida.

Também chamados por vezes de bolinhas de energia, esses doces são feitos basicamente de frutas secas e oleaginosas (castanhas e sementes) batidas no processador de alimentos. Nossa, mas isso é bom? Muito, porque dá para a gente pirar nas variações e acrescentar detalhes que fazem toda a diferença.

Esse não vai ser um post de receitas, mas sim de dicas e orientações para você fazer a sua própria receita. É simples e prático, quer ver?


Dicas e orientações para você fazer um docinho vegano das deusas

1. Defina uma base de uma fruta seca + um tipo de oleaginosa (castanhas). A tâmara é a rainha das bases, mas eu gosto de usar damasco quando quero algo menos doce; uva passa quando quero algo mais econômico risos; figo seco para casar perfeitamente com nozes. Minha dica é: pelo menos experimente com outra fruta seca além da tâmara, para você ver como muda completamente o sabor. Eu gosto de deixar a fruta seca de molho por pelo menos duas horas, para ela ficar bem molinha na hora de bater.

2. Escolhendo a oleaginosa: você pode optar entre amendôas, castanha de caju, nozes, avelã, amendoim, pistache (nunca fiz devido ao preço, quem fizer me conta haha), sementes como a de girassol e de abóbora... Eu gosto de escolher uma só, para definir bem o sabor. Aprendi com a Isa do Tô Comendo a acrescentar semente de girasssol em qualquer base para baratear a receita. Resulta super bem e não interfere tanto no gosto. Fica a dica.

3. Você pode dar uma tostadinha na oleaginosa que escolheu para agregar um sabor mais marcante e intenso ao seu docinho. Uns minutinhos de forno e pronto!

4. Acrescente um terceiro elemento à base: coco ralado, cacau em pó, canela, gengibre em pó, cardamomo em pó... minha sugestão é escolher um só, para, de novo, valorizar os sabores.

5. Acrescente um pouco de gordura ou de água à massa na hora de bater: O demolho da fruta seca ajuda a bater mas, mesmo assim, pode ser necessário acrescentar um pouquinho de óleo de coco ou de água na hora de bater para a massa ficar homogênea.

6. Se você tem o hábito de guardar resíduos de leite vegetal, essa é uma ótima oportunidade para utilizá-lo! Não dá para substituir 100% do que você utilizaria da oleaginosa, mas dá para chegar num meio a meio sem abrir mão da gostosura.

7. Eu gosto de trabalhar na proporção 40% de fruta seca para 60% de oleaginosas, quem testar assim depois me conta o que achou.


Espalhe afeto em forma de doces!

Espero que vocês espalhem esses docinhos por mesas de festa, lancheiras de criança, mochilas e bolsas de adultos... eles são ótimos não só para comemorações ou sobremesas, mas também para levar de lanchinho. Não a toa recebem esse nome de "bolinhas de energia" e na correria do dia a dia uma dose extra de energia pode cair (muito) bem.


Gostou desse post?

Compartilha com alguém que vá gostar também :)



251 visualizações

Posts recentes

Faça parte do canal da jornada 333 no Telegram

Quer dicas e receitas diárias?

  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram
  • Facebook Luisa Mafei

©2019 by Luisa Mafei Cozinha Afetiva